Natal: fonte de esperança
13 de novembro de 2020 Notícias
BANNER NATAL_Prancheta 1

Transpostas para o ambiente virtual, celebrações natalinas da Rede de Educação Notre Dame buscam inspirar a perseverança diante das adversidades atuais

Esperança. Subvertendo a sua própria classe, o substantivo é impelido a transformar-se em ação. Afinal, é a otimista expectativa que nos move pelos desafiadores dias, vivenciados no aguardo de que a dor arrefeça e a preocupação cesse.

Por isso, é imprescindível que a revigoremos constantemente – como nos lembra o menino repousando sobre uma singela manjedoura.

A vida nova em cuja crença Deus nos convidou a perseverar, entregando-Se à humanidade na fragilidade de um pequenino bebê, é a mesma que perseguimos, resistindo às dificuldades inerentes ao presente. Celebrá-la, portanto, é reiterar o nosso compromisso de não esmorecer, persistindo na fé e na empatia.

Essa é a razão pela qual a Rede de Educação Notre Dame reinventa as suas tradicionais celebrações natalinas, adaptando-as à realidade com a qual, há meses, deparamo-nos. Em vez de espetáculos que, representando por meio de diferentes linguagens artísticas o milagre do verbo transformado em carne, reúnem centenas e, até, milhares de espectadores, as festividades serão transpostas para o meio digital.

As canções, as encenações e as leituras serão transmitidas em dezembro, através das páginas escolares no Facebook e em dias diversos, possibilitando que toda a comunidade educativa Notre Dame prestigie a pluralidade de sotaques e ritmos que, caracterizando o evento intitulado “Natal: fonte de esperança”, remete à identidade da Rede de ensino – composta por instituições localizadas no Distrito Federal, no Rio de Janeiro, no Rio Grande do Sul e em São Paulo.

A programação ainda vai fomentar aquele que é um dos valores mais intrinsecamente atrelados ao Natal: a solidariedade. Afinal, seja por meio de drive-thru ou de ponto de coleta na própria escola, os educandos e os seus familiares serão convidados a sensibilizarem-se com as situações de vulnerabilidade vivenciadas pelas crianças e pelos adolescentes assistidos por diferentes entidades, contribuindo com a sua alegria, durante a data festiva de 25 de dezembro.